Bullet journal: o que é e como criar um

bullet journal

Já ouviu falar do Bullet Journal ou Bujo? Tá doida pra começar, mas não sabe como? Se você está buscando um novo modo de se organizar, ou não consegue se adaptar as formas tradicionais, talvez esteja na hora de testar o Bullet Journal.

Na prática, Bullet Journal é quando alguém personaliza as folhas de um caderno para se organizar, planejar suas atividades e acompanhar seus hábitos.

Fica comigo até o fim que você vai saber tudo o que precisa sobre esse método que promete revolucionar sua forma de enxergar a organização. Vamos lá? Boa leitura!

O que é?

É um método de organização criado por Ryder Carroll. No site oficial, ele é definido como “uma prática de mindfulness disfarçada de sistema de produtividade. Foi pensado para ajudar você a organizar o seu ‘o quê’ enquanto você se mantém atento ao seu ‘porquê’”.

Aqui vou explicar como é o método original do criador. Mas é claro, você pode personalizar como desejar.

Como funciona?

Você pode usar qualquer caderno que você quiser para o seu bullet journal. Não precisa ser um específico. Os pontilhados ou quadriculados são os melhores pois permitem uma maior criatividade. E pode decorar do jeito que quiser. Ou pode ser minimalista, sem decoração. Enfim o importante é fazer da maneira que mais te motive.

Uma dica para deixar o seu bullet journal ainda mais bonito e caprichado é adicionar adesivos, washi tapes, desenhos feitos à mão, post-its ou usar canetas coloridas. Com certeza ele ficará mais divertido e personalizado.

Como criar um bullet journal?

O bullet journal é pautado por datas e basicamente deve incluir coisas que requerem ação. Ele é dividido em 4 sessões (logs) principais: índice, registro futuro, registro mensal e registro diário.

Index (Índice)

Numere as páginas de 1 a 4 do seu caderno. Escreva no topo da primeira “Índice” e deixe as 4 páginas iniciais para o índice.

O índice vai mostrar o que você vai encontrar no caderno. O índice deve ir sendo criado à medida que as páginas vão sendo construídas.

Future log (Registro futuro)

Numere as páginas de 5 a 8. Divida cada página em 3 partes iguais. Em cada parte, escreva o nome de um dos próximos meses. Como você vai preencher essa parte? Com seus eventos futuros. Depois de feito isso, você volta no índice e coloca em qual página se encontra a future log.

Monthly Log (Registro mensal)

Numere as páginas 9 e 10. Nessas 2 páginas escreva no topo o nome próximo mês, o primeiro que você vai começar a usar (nas duas páginas o nome do mesmo mês).

Na página 9, coloque uma timeline dos acontecimentos do mês (faça uma lista com os dias de 1-30 e o dia da semana). Esse calendário mínimo é projetado para fornecer uma visão panorâmica do mês. Você pode usá-lo para agendar eventos e tarefas, registrar eventos depois que eles acontecem ou ambos. Se você escolher colocar coisas (eventos e experiências) depois que aconteceram, isso servirá como uma forma de revisitar o que já aconteceu.

Na página 10, fica a página de tarefas do mês: tarefas que você precisa concluir neste mesmo mês. Você coloca o que desejar a respeito do futuro mês: podem ser contas a pagar, tarefas a realizar. Esta página foi projetada para ajudá-lo a fazer um ‘inventário’ mental mensal: Quais são as prioridades para o mês? O que permanece sem ser feito desde o mês passado? O que importa agora? Tire isso da mente e liste-o aqui.

Dica:  Deixe algum espaço na margem esquerda da página para adicionar Significadores (vamos falar sobre eles mais à frente) para marcar entradas importantes.

Agora, você deve voltar no índice e colocar as páginas que você acabou de preencher.

Daily log (Registro diário)

A partir das páginas seguintes você começa seu Daily log, seu registro diário. Numere as páginas na sequência, e no topo da página, você coloca a data que você está e o dia da semana. E aí faz uma lista das tarefas ou compromissos que você tem ou deseja realizar. O registro diário é projetado para uso no dia-a-dia. Ao longo do dia, simplesmente registre rapidamente suas tarefas, eventos e anotações à medida que ocorrem. Se você não preencher uma página, adicione a próxima data de onde parou e estará pronto para continuar.

Dica:  não escreva registros diários com antecedência. Crie-os à medida que o dia acontece ou no máximo, na noite anterior. Você nunca sabe quanto espaço pode precisar em um determinado dia. Também, os registros diários não precisam ir para o índice. O que marca seu caderno são os meses. Você já sabe que nas páginas à frente dos meses estarão os dias.

Legenda

E agora no log diário é que começa as legendas que são a estrela do bullet journal. Existe um sistema de legenda ou símbolos a ser utilizado no bullet journal  que facilita a divisão entre tarefas, compromissos e grau de importância, por exemplo. Mas é claro que você também pode criar sua própria legenda. Se decidir isso, apenas faça de modo simples para não se perder no meio de tantos símbolos.

Seguindo o sistema original, no log diário você começa a preencher: bolinha para tarefas, círculo para experiência/eventos e traço para informações/ideias. A bolinha das tarefas vai sendo mudada à medida que muda o status dela: a fazer, feita, adiada, agendada, cancelada, prioritária ou inspiradora. Veja a legenda a seguir:

 

  • . Um círculo preenchido é uma tarefa a ser cumprida;
  • X Ao ser concluída ela ganha um “X” para determinar o seu término;
  • > Se a mesma for reagendada para outro dia, ela ganha uma flecha em direção à direita ou o sinal de maior;
  • < Se for uma tarefa já antiga a flecha é em direção à esquerda ou o sinal de menor;
  • RISCADO Se a tarefa for cancelada ou tornar-se irrelevante a mesma é riscada por completo;
  • ˚ Um evento é representado por um círculo em branco;
  • – Uma nota, ideia ou simples informação, por um traço;

Significadores:

  • * Se algo for importante, é representado por um asterisco (*) ou estrela;
  • ! se necessita de maiores informações sobre o item ou se é algo inspirador é utilizado o ponto de exclamação.

A ideia é que o daily log vai acontecendo junto com você. Alguns dias vão ter uma lista grande de tarefas e compromissos e outros vão ser menores.

Dica: A cada mês, revise seu Registro Futuro para ver se algo pode ser migrado para o novo Registro Mensal.

Custom Log (Registro personalizado)

O Bullet Journal foi projetado para se tornar o que você precisa, seja um rastreador de hábitos ou fertilidade, registro alimentar, diário, caderno de esboços, etc. Você pode e deve criar seus próprios registros (logs) personalizados.

Descobrir o que você precisa que o seu Bullet Journal seja é uma parte importante do processo, um processo que começa examinando regularmente como você está gastando seu tempo e energia.

À medida que você vai categorizando, colocando legendas você vai aprendendo o que é prioridade. Porque à medida que você vai preenchendo, começa a perceber que se não cumpriu uma tarefa e precisa reescrevê-la no próximo Monthly Log , isso dá um trabalhão. Com isso você aprende a enxergar o que é realmente importante.

A ideia é que usando o Bujo você junte todos as agendas, organizadores e planners numa só ferramenta. Embora por enquanto seja mais conhecido e usado no exterior, aqui no brasil o Bullet journal está ganhando uma legião de fãs. E assim como qualquer outra ferramenta de organização é necessário paciência e persistência até que se torne um hábito. E você já experimentou o Bujo? Comente aqui comigo sua experiência com essa ferramenta.

 

Inscreva-se em nossa newsletter

Novidades, promoções e dicas para uma vida mais leve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *